Back to Top
  • info@lbs.co.ao

Gestão de carreiras - Luanda Business School

Gestão de carreiras
Gerir os percursos profissionais dos vossos colaboradores

Programa:

1. Analisar a actual concepção do conceito carreira profissional

  • A representação individual e organizacional da carreira profissional.
  • A competitividade empresarial.
  • A carreira profissional como processo dinâmico

2. Integrar os determinantes dos sistemas de Gestão de Carreiras

  • A natureza da missão, do negócio e da estratégia da organização.
  • O alinhamento com a estratégia organizacional.
  • A estrutura, a cultura e as práticas de gestão dominantes:
    • as perspectivas tradicionais;
    • as perspectivas actuais.
  • As características da envolvente:
    • a competitividade no sector de actividade;
    • a oferta de mão-de-obra.
  • Identificar as necessidades de futuras competências.
  • Os interesses e as expectativas individuais:
    • identificar as orientações de carreira;
    • adequar processos de gestão aos diferentes estádios da carreira.
  • A definição de objectivos a alcançar com o sistema de gestão de carreiras.

3. Novas tendências – Instituir iniciativas de desenvolvimento de carreiras

  • Analisar modelos aplicados no mercado.
  • A interligação com outros sistemas de gestão de recursos humanos.
  • A articulação com os planos de desenvolvimento individual.
  • A prática de self-assessment.
  • Estabelecer mecanismos de permuta de informação relativo ao mercado e área profissional.
  • Os sistemas de Job Matching.
  • Aconselhamento Individual de Carreiras: Counselling.

4. Identificar talentos – Avaliar o potencial humano

  • A avaliação do potencial como fio condutor do processo.
  • Estabelecer uma parceria técnica com o management.
  • Conhecer melhor o potencial oculto dos colaboradores.
  • Metodologias empíricas de avaliação do potencial:
    • a observação directa; a predição intuitiva;
    • a imagem consensual.
  • Métodos científicos e técnicas de avaliação de potencial:
    • a entrevista profissional;
    • testes de personalidade;
    • testes de aptidões e nível intelectual; os testes situacionais;
    • development centres.
  • A utilização do outsourcing na implantação de um sistema de gestão de carreiras:
    • vantagens e limitações.

5. Implantar um sistema de gestão de carreiras

  • Utilizar eficazmente as principais fontes de informação:
    • management;
    • avaliação de desempenho;
    • motivações e expectativas dos indivíduos;
    • potencial humano manifesto e oculto.
  • Os instrumentos de comunicação interna.
  • A calendarização das acções.
  • Definir objectivos de realização e prazos de execução.
  • Classificar as funções sensíveis na empresa e acompanhar a evolução dos seus titulares.
  • Delinear planos de carreira em função das necessidades/ oportunidades previsíveis.
  • A gestão de carreira dos indivíduos de elevado potencial.
  • Identificar as necessidades actuais e futuras da empresa.
  • O factor tempo no(s) plano(s) de carreira:
    • conciliar a evolução previsível com a imprevisível.

Dirigido a:

  • Directores e Técnicos de Recursos Humanos.
  • Directores e Chefias com responsabilidades pela gestão de equipas de trabalho.

Objectivos:

No final da formação os participantes estarão aptos a:

  • compatibilizar os imperativos de gestão e de negócio com as expectativas de desenvolvimento socio-profissional e o potencial dos colaboradores.

Métodos:

  • Pedagogia activa baseada em trabalhos individuais e de grupo, estudo de casos e realização de exercícios práticos.
  • A acção apelará à implicação dos participantes, tendo em vista a concepção das bases de um sistema de gestão de carreiras e desenvolvimento sócio profissional aplicável à realidade organizacional em que estão inseridos.

Datas/Locais:

Início
04-06-2018
Fim
06-06-2018
Horário
8h30-16h30
Local
Luanda
Início
08-10-2018
Fim
10-10-2018
Horário
8h30-16h30
Local
Luanda