Back to Top
  • info@lbs.co.ao

Gestão de contas a pagar - Luanda Business School

Gestão de contas a pagar

Programa:

  1. Os Riscos do Processo de Compra
  • Os objectivos do controlo interno do ciclo de compras
  • Identificar e avaliar os riscos do processo de compra
  • Participar eficazmente no dispositivo de controlo
  1. Documentos Inerentes ao Processo de Compra
  • Nota de Encomenda
  • Nota de recebimento de materiais
  • Nota fiscal de mercadoria
  • Factura e duplicado
  • Nota de débito e Nota de Crédito
  1. Conferência e Calendarização do Pagamento das Facturas
  • As obrigações ligadas à facturação
  • As menções legais que devem constar nas facturas
  • Conferir, bom para pagamento e calendarizar
  • Tratar os litígios
  1. Dominar os Modos de Pagamento
  • O CHEQUE: a Lei Uniforme, o cheque sem “cobertura” e o prazo de apresentação, a disponibilidade dos fundos.
  • As TRANSFERÊNCIAS BANCÁRIAS e DÉBITOS DIRECTOS: características, vantagens e desvantagens.
  • As CONTAS CAUCIONADAS e as CONTAS a DESCOBERTO: âmbito da sua utilização, cuidados a ter na sua utilização.
  • O FACTORING e o CONFIRMING: como e quando utilizar, os prós e os contras destas ferramentas financeiras.
  • O SEGURO de CRÉDITOS e as GARANTIAS BANCÁRIAS
  • O que são? Quando utilizar?
  • Vantagens? Desvantagens?
  • O CRÉDITO DOCUMENTÁRIO:
  • O que é? Como funciona? Quando utilizar?
  1. Processo de Contabilização das Facturas
  • A contabilização das facturas
  • A contabilização dos investimentos
  • A distinção entre capitalização de investimentos e encargos do período
  • As facturas em divisas estrangeiras
  1. Participar na Elaboração das Situações Contabilísticas
  • Análise e justificação das contas de fornecedores
  • O princípio da especialização dos exercícios (contabilidade em regime de acréscimo): as regras de afectação dos encargos ao período
  • Avaliação dos riscos de imparidade (provisionar) ligados ao ciclo da compra
  • A contabilização das operações de encerramento
  1. Regularização de Fornecedores
  • Os meios de pagamento
  • Créditos cedidos pelo fornecedor
  • Contabilização das regularizações
  1. Tratar os impostos sobre as operações do ciclo compras – fornecedores
  • CII – Código do Imposto Industrial
  • CIC – Código do Imposto sobre o Consumo
  1. Planeamento Financeiro
  • Noções e Tipos de Planeamento Financeiro
  • Noção do Planeamento Financeiro
  • Porquê Planear?
  • Conteúdos e Objectivos de um Plano Financeiro Completo

10. Planeamento Financeiro de Curto Prazo

  • Preocupações de curto prazo do Gestor Financeiro
  • Caracterização dos fluxos de tesouraria
  • Diferenças entre lucro e fluxos de tesouraria
  • Origens e Aplicações dos Fluxos de Tesouraria
  • Activo Circulante
  • Passivo a Curto Prazo
  • Elementos do Fundo de Maneio
  • Previsão dos Fluxos de Tesouraria (Orçamento)
  • Fundo de Maneio vs. Fundo de Maneio necessário
  • Saldo de Tesouraria
  • Obtenção de Origens – Financiamento
  • Análise e Redução das Necessidades

Dirigido a:

  • Administradores, Directores Financeiros e Gestores Financeiros;
  • Contabilistas e Profissionais de gestão com responsabilidades nas áreas contabilísticas, financeiras e fiscais;
  • Controllers, Revisores e Auditores;
  • Outros interessados, nomeadamente, os demais colaboradores que exerçam funções nas áreas de marketing, estratégia, planeamento, recursos humanos e produção, entre outras.

Objectivos:

No final da acção, os participantes serão capazes de:

  • Oferecer ao participante condições de entendimento e capacidade de análise das contas a pagar nas empresas, através de uma gestão estratégica de contas a pagar junto às demais áreas da cadeia de negócios.
  • Dominar as regras fiscais e jurídicas úteis à contabilidade de fornecedores;
  • Participar eficazmente no dispositivo de controlo interno;
  • Conferir as facturas;
  • Tratar os Impostos sobre as operações de compras;
  • Participar nas operações de encerramento dos processos de compras;
  • Identificar tipos, conteúdos e objectivos do Planeamento Financeiro;
  • Caracterizar e Identificar aplicações de fluxos de tesouraria;
  • Preparar e/ou tomar decisões financeiras de curto prazo.

Métodos:

  • Expositivo – concretizado pela exposição dos conteúdos programáticos, com o objetivo da envolvência dos formandos nos temas propostos pela ação. (Os recursos para atingir tal objetivo são a visualização e análise de materiais de apoio às sessões e à ação que são disponibilizados aos formandos)
  • Interrogativo – para aferir a compreensão dos formandos sobre a matéria exposta.
  • Ativo – ligação do tema a factos reais, através da aplicação de casos práticos, o que incentiva a discussão entre os formandos e formador sobre os temas/casos apresentados.

Datas/Locais:

Início
Fim
Horário
Local

Se está interessado neste curso de formação, por favor, contacte-nos!